Última hora

Em leitura:

Tráfico humano na líbia: Migrantes africanos mantidos em cativeiro e vendidos como escravos sexuais


Líbia

Tráfico humano na líbia: Migrantes africanos mantidos em cativeiro e vendidos como escravos sexuais

Segundo as Nações Unidas, migrantes africanos que passam pela Líbia estão a ser vendidos como escravos por traficantes ou por milícias. A agência de migração da ONU ouviu relatos de migrantes da África Ocidental que disseram que foram comprados e vendidos em garagens e em parques de estacionamento na cidade de Sabha, um dos principais centros de tráfico humano Líbia.

O chefe da missão da Organização Internacional para as Migrações na Líbia disse, em Genebra, que os migrantes eram geralmente negociados e depois mantidos em cativeiro durante dois ou três meses: “Se for ao mercado, com uma quantia entre 200 e 500 dólares é possível comprar um migrante para fazer trabalho escravo. Depois de compra, a pessoa é entregue e fica à responsabilidade do comprador. Muitos conseguem fugir, outros são mantidos em cativeiro e vários outros são presos, mesmo numa zona onde são obrigados a trabalhar diariamente.”

Há também relatos de mulheres que foram compradas e obrigadas a trabalhar como escravas sexuais. A agência da ONU ajuda algumas das vítimas a regressar a casa.

01:12 END

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

mundo

Chamas dispersam centenas migrantes perto de Dunquerque