Última hora

Em leitura:

Espanha: Mariano Rajoy ouvido como testemunha em caso de corrupção


Espanha

Espanha: Mariano Rajoy ouvido como testemunha em caso de corrupção

O presidente do Governo espanhol vai ser chamado como testemunha no processo “Gurtel”, um caso de corrupção que envolve vários responsáveis do Partido Popular. Mariano Rajoy, líder do PP, é o primeiro chefe de executivo a testemunhar em tribunal. A decisão foi aprovada pela maioria dos três juízes (dois a favor e um contra) que compõem a Audiência Nacional. Neste processo chamado “Gurtel” há mais de 300 testemunhas.

Carlos Rojas, da comissão de investigação do Partido Popular garante que “não temos nada a esconder. Vamos colaborar o mais que pudermos com a justiça, com respeito pelas decisões judiciais e apeçamos a que os outros grupos políticos façam o mesmo que o PP”.

Mas para a oposição, esta ida a tribunal de Rajoy é mais uma prova de que o Partido Popular não deveria liderar os destinos do país. Irene Montero, porta-voz do Podemos considera que “esta é uma prova que o nosso país é uma vergonha, somos governados por um partido corrupto como o Partido Popular”.

De acordo com a acusação, a rede, liderada pelo empresário Francisco Correa, alegadamente subornava funcionários públicos e responsáveis políticos eleitos para ajudar certas empresas “amigas” a ganhar contratos de direito público.

Mariano Rajoy deve ter de explicar, na condição de secretário-geral do PP entre 2003 e 2004, as suspeitas de financiamento irregular do partido durante este período.