This content is not available in your region

A morte continua a ser transmitida pelo Facebook

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira
A morte continua a ser transmitida pelo Facebook

<p>O Facebook volta a estar nas bocas do mundo pelos piores motivos. A questão que se coloca agora é a de saber como é que um homem, na Tailândia, mata a sua filha, de 11 meses, publica dois vídeos na sua página no Facebook e, durante cerca de 24 horas, a equipa da gigante das redes sociais não se apercebe de nada. </p> <p>Principalmente tendo em consideração que não se trata da primeira vez que situações como esta, mortes, violações, espancamentos, são transmitidas, em direto, através desta rede social. </p> <p>Desta vez foram os amigos do homem, que acabou por suicidar-se e teria discutido com a mãe da filha, que alertaram as autoridades. </p> <p>Na semana passada, e depois de um outro crime em Cleveland, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, tinha afirmado que iria fazer tudo o que fosse possível para evitar a repetição de tragédias deste tipo.</p>