Última hora

Última hora

"Não terão o meu ódio", diz companheiro do polícia assassinado

Nesta homenagem nacional a Xavier Jugelé participaram os dois finalistas das presidenciais francesas, Emmanuel Macron e Marine Le Pen.

Em leitura:

"Não terão o meu ódio", diz companheiro do polícia assassinado

Tamanho do texto Aa Aa

Xavier Jugelé, o polícia morto num atentado terrorista na Avenida dos Campos Elísios, em Paris, na quinta-feira, foi condecorado com o grau de cavaleiro da Legião de Honra, a título póstumo, por François Hollande.

allviews Created with Sketch. Point of view

"Lembrei-me esta fórmula, ao mesmo tempo generosa e capaz de curar - Não terão o meu ódio"

Etienne Cardiles Companheiro de polícia assassinado

Nesta homenagem nacional, terça-feira de manhã, participaram os dois candidatos à segunda volta das presidenciais francesas, Emmanuel Macron e Marine Le Pen.

O testemunho mais emocionante foi deixado por Etienne Cardiles, companheiro do polícia: “Quando vi as primeiras mensagens a dizer que algo grave tinha acontecido nos Campos Elísios e que um polícia tinha perdido a vida, uma voz disse-me que tinhas sido tu. Lembrei-me esta fórmula, ao mesmo tempo generosa e capaz de curar: Não terão o meu ódio” – Citação de um poema escrito por Antoine Leiris, um sobrevivente do atentado terrorista de novembro de 2015 no Bataclan, que perdeu a mulher nesse ataque.

Desde o atentado contra o Charlie Hebdo em janeiro de 2015, nove polícias e gendarmes franceses foram mortos em serviço.

Hollande condecorou também os dois polícias feridos no atentado. Nenhum dos dois corre risco de vida. O ataque aconteceu a três dias da primeira volta das presidenciais.