Última hora

Em leitura:

Antigo governador do estado do Rio de Janeiro condenado por corrupção


Brasil

Antigo governador do estado do Rio de Janeiro condenado por corrupção

Com Agência Brasil

Sérgio Cabral Filho, antigo governador do estado do Rio de Janeiro, foi condenado a 14 anos e dois meses de prisão pelo juíz Sérgio Moro. Cabral foi acusado de ter recebido quase um milhão de euros em contratos relacionados com petrolífera Petrobras.

A decisão foi conhecida esta terça-feira em Curitiba, no estado do Paraná.

A condenação é parte da mega operação conhecida como Lava-Jato. Sérgio Cabral terá ainda de pagar uma multa superior a 160 mil euros.

O juíz Sérgio Moro considerou o membro do Partido do Movimento Democrático Brasileiro culpado dos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro.

O Juíz Moro disse ainda que as ações de Cabral eram fruto de uma ganância desmedida e que que o sistema corrupto do antigo governador fluminense foi responsável em parte, pela situação de crise financeira do estado.




Segundo a Agência Brasil, foram também condenados o antigo secretário do governo, Wilson Carlos Carvalho um sócio do antigo governador fluminense, Carlos Emanuel Miranda. Moro absolveu, por outro lado, a esposa de Cabral, Adriana Ancelmo, por falta de provas. Mônica

Wilson Carlos foi sentenciado a 10 anos e 8 meses por corrupção passiva e dois crimes de lavagem de dinheiro. Carlos Miranda foi condenado a 12 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Cabral é acusado em mais nove processos, todos a decorrer na Justiça Federal do Rio de Janeiro e todos relacionados com a operação Lava jato.

O advogado Rodrigo Roca, que representa o ex-governador, declarou que vai recorrer da sentença na próxima semana.

Sérgio Cabral Governou o estado Rio de Janeiro entre 2007 e 2014.