This content is not available in your region

Antigo governador do estado do Rio de Janeiro condenado por corrupção

Access to the comments Comentários
De  Antonio Oliveira E Silva
euronews_icons_loading
Antigo governador do estado do Rio de Janeiro condenado por corrupção

Com Agência Brasil

Sérgio Cabral Filho, antigo governador do estado do Rio de Janeiro, foi condenado a 14 anos e dois meses de prisão pelo juíz Sérgio Moro. Cabral foi acusado de ter recebido quase um milhão de euros em contratos relacionados com petrolífera Petrobras.

A decisão foi conhecida esta terça-feira em Curitiba, no estado do Paraná.

A condenação é parte da mega operação conhecida como Lava-Jato. Sérgio Cabral terá ainda de pagar uma multa superior a 160 mil euros.

O juíz Sérgio Moro considerou o membro do Partido do Movimento Democrático Brasileiro culpado dos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro.

O Juíz Moro disse ainda que as ações de Cabral eram fruto de uma ganância desmedida e que que o sistema corrupto do antigo governador fluminense foi responsável em parte, pela situação de crise financeira do estado.




Segundo a Agência Brasil, foram também condenados o antigo secretário do governo, Wilson Carlos Carvalho um sócio do antigo governador fluminense, Carlos Emanuel Miranda. Moro absolveu, por outro lado, a esposa de Cabral, Adriana Ancelmo, por falta de provas. Mônica

Wilson Carlos foi sentenciado a 10 anos e 8 meses por corrupção passiva e dois crimes de lavagem de dinheiro. Carlos Miranda foi condenado a 12 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Cabral é acusado em mais nove processos, todos a decorrer na Justiça Federal do Rio de Janeiro e todos relacionados com a operação Lava jato.

O advogado Rodrigo Roca, que representa o ex-governador, declarou que vai recorrer da sentença na próxima semana.

Sérgio Cabral Governou o estado Rio de Janeiro entre 2007 e 2014.