Última hora

Em leitura:

Mossul: A mesquita onde foi proclamado o califado do EI foi destruída


Iraque

Mossul: A mesquita onde foi proclamado o califado do EI foi destruída

Hot topic map

Hot Topic Saiba mais sobre Mossul

O que resta da grande mesquita al Nouri de Mossul, no Iraque, é um monte de escombros.

De acordo com as forças iraquianas, o Estado Islâmico fez explodir a icónica mesquita medieval do minarete torto, a mesma onde, em 2014, Abou Bakr al-Baghdadi proclamou o califado. Os combatentes do Daesh dizem que foi destruída pela aviação da coligação .

A destruição da mesquita ocorreu na quarta-feira à noite, no quarto dia da ofensiva do exército iraquiano apoiado pela coligação internacional para desalojar os combatentes do Daesh dos útimos quilómetros quadrados do centro histórico de Mossul.

Os últimos mas não os mais fáceis. Os jihadistas estão entrincheirados num dédalo de ruelas estreitas e terão espalhado minas por todo o lado. Nesta zona da cidade estão ainda encurralados cem mil civis.

Esta quarta-feira, o comandante adjunto da coligação internacional, o general Rupert Jones, visitou um dos mercados numa área da cidade já libertada e declarou que “o fim está próximo” para o Estado islâmico em Mossul:

“O Estado Islâmico é um inimigo sem humanidade, é um inimigo que não respeita ninguém, contenta-se em assassinar civis em grande número . Eles estão desesperados e estão a recorrer, cada vez mais, a medidas desesperadas. Sabem que o fim está próximo”, afirmou.

A reconquista de Mossul é um símbolo importante do fim do lado iraquiano do califado, ainda que os combates continuem a sul e a ocidente da cidade.