Última hora

Portugal: 'Drones' a voar demasiado perto dos aviões

Este mês registaram-se, já, sete incidentes, e onze desde o início do ano, com 'drones'.

Em leitura:

Portugal: 'Drones' a voar demasiado perto dos aviões

Tamanho do texto Aa Aa

Um avião da Ryanair cruzou-se, esta segunda-feira, com um ‘drone’ a cerca de 500 metros de altitude, em Lisboa.

De acordo com a agência Lusa, a aeronave, um Boeing 737-800, com capacidade para 162 passageiros, cruzou-se com o pequeno aparelho quando já estava na fase final de aproximação para aterrar no Aeroporto Humberto Delgado.

Na noite anterior, foi um avião da TAP Express que teve uma experiência com um ‘drone’, a 900 metros de altitude.

Este mês registaram-se, já, sete incidentes, e onze desde o início do ano, com ‘drones’, que surgem nas zonas circundantes a aeroportos, em Portugal.

A ANAC – a Autoridade Nacional da Aviação Civil já fez saber que pondera alterar o regulamento sobre a operação com ‘drones’. As normas entraram em vigor em janeiro, deste ano, e proíbem o voo destes aparelhos acima dos 120 metros de altura e nas áreas de aproximação e descolagem dos aeroportos e aeródromos.

A ANAC informou que a aposta, agora, está na prevenção e na sensibilização dos utilizadores de ‘drones’. Para isso, está a preparar novas medidas e novas campanhas de divulgação das regras.

À Lusa, a autoridade nacional referiu, também, que o registo dos ‘drones’ e dos operadores é uma matéria que está, ainda, a ser discutida a nível europeu. A AESA, a agência europeia para a segurança na aviação, prepara um regulamento comunitário que prevê concluir até ao final de 2017.