Última hora

Última hora

Presidente de Angola de volta a Espanha um mês depois

Após ter regressado a 29 de maio de uma visita "por razões médicas", o chefe de Estado angolano partiu de novo para Barcelona esta segunda-feira em viagem pessoal.

Em leitura:

Presidente de Angola de volta a Espanha um mês depois

Tamanho do texto Aa Aa

José Eduardo dos Santos está de volta a Espanha. A Casa Civil do Presidente da República de Angola, cuja página oficial na Internet está parada há mais de quatro anos, divulgou uma nota de imprensa revelando a viagem do chefe de Estado angolano esta segunda-feira com destino a Espanha.

O comunicado oficial precisa que a deslocação do Presidente de Angola tinha como destino Barcelona, em cumprimento da agenda pessoal previamente estabelecida.

A Angop, a agência de notícias angolana, acrescenta que o Presidente angolano recebeu, à partida, as despedidas pelo vice-presidente, Manuel Domingos Vicente, o presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade dos Santos, o presidente do Tribunal constitucional, Rui Ferreira, entre outras entidades ligadas ao Governo e à Presidência da República.

As visitas de José Eduardo dos Santos a Espanha têm acontecido com alguma regularidade. Durante a última, há cerca de dois meses, o chefe de Estado angolano permaneceu 28 dias em Espanha, surgindo rumores sobre o estado de saúde do Presidente. O ministério das Relações Exteriores de Angola confirmou na altura que o Presidente se havia deslocado por razões médicas à cidade catalã, onde regressa agora.

“Há alturas que acontece a toda a gente não se sentir bem, mas o Presidente da República está bem e quando estiver melhor vai regressar ao país”, referiu então o ministro que tutela a diplomacia angolana, curiosamente no mesmo dia (29 de maio) em que foi noticiado o regresso de José Eduardo dos Santos a Angola.



José Eduardo dos Santos tem 74 anos e em março do ano passado anunciou o afastamento da vida política ativa. O chefe de Estado confirmou, entretanto, a não recandidatura à presidência. Nas eleições marcadas para 23 de agosto, o candidato do MPLA, o partido no poder, será o atual ministro da Defesa, João Lourenço.