Última hora

Última hora

Não há acordo sobre as zonas de segurança na Síria

Falharam as negociações de Astana para criar zonas de segurança na Síria. Damasco acusa a Turquia

Em leitura:

Não há acordo sobre as zonas de segurança na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Após dois dias de conversações, o encontro de Astana entre a Rússia, a Turquia, o Irão e a Síria não produziu resultados.

O objetivo era chegar a acordo sobre a instituição de quatro zonas de segurança em território sírio, mas a Turquia levantou obstáculos

O negociador sírio, Bashar Ja’afari, declarou que “todos os países tiveram uma atitude positiva, menos a Turquia”. “Houve a indicação de que a política da Turquia no processo de Astana tem sido uma política negativa”, acrescentou.

No terreno, a guerra concentra-se agora na cidade de Raqa, quartel-general do Estado Islâmico (EI) no país. A cidade está sob fortes bombardeamentos. Os residentes são obrigados a fugir aos milhares.

Para além dos raides aéreos, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), a cidade é palco de violentos combates Os jihadistas resistem lançando drônes armados e carros armadilhados contra os adversários.