Última hora

Em leitura:

Observatório sírio confirma morte de líder do grupo Estado Islâmico


Síria

Observatório sírio confirma morte de líder do grupo Estado Islâmico

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos afirma deter informação que confirma a morte do líder do grupo Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi. Um responsável do OSDH afirma ter obtido a confirmação, sem data, através do alto comando do grupo islamita, na cidade de Deir al-Zor, quando o Pentágono afirma não ter qualquer dado sobre a morte do responsável.

A Rússia tinha anunciado no mês passado poder ter abatido Baghdadi, assim como outros 300 combatentes e 30 líderes do grupo, durante um bombardeamento aéreo em Raqqa, a capital do “califado” na Síria, no dia 28 de Maio. Uma informação que não foi até hoje confirmada nem pelos Estados Unidos, nem pelas forças curdas no terreno, quando Moscovo anunciava estar ainda a apurar a situação.

Esta manhã, um canal de televisão iraquiano# dava conta de um comunicado interno do grupo Estado Islâmico, descoberto em Mossul, onde se evocaria a punição de vários combatentes por tentarem filtrar informação sobre a morte de Baghdadi.

Os canais próximos do “Daesh” afirmam, no entanto, que esta informação é incorreta e teria sido difundida por “meios próximos da comunidade xiita”.

A única aparição pública de Baghdadi datava de junho de 2014, quando proclamou a criação do “califado” na grande mesquita de Mossul, o antigo bastião do grupo armado. O misterioso líder que, segundo algumas fontes, teria sido já substituído à cabeça do grupo, tinha dado sinal de vida pela última vez, em Novembro do ano passado, numa gravação em que apelava os seus homens a lutar até à morte para defender a antiga capital do “Daesh”, “libertada” pelo exército iraquiano há dois dias.

Saiba mais: