Última hora

Libertação provisória de escritor alemão de língua turca

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse que a Turquia não deveria abusar de instituições como a Interpol.

Em leitura:

Libertação provisória de escritor alemão de língua turca

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha congratulou-se com a libertação de um escritor alemão detido em Espanha ao abrigo de um mandado de captura da Turquia.

O escritor de língua turca, Dogan Akhanli, que tem cidadania alemã, foi detido no sábado enquanto estava de férias no sul do país.

Akhanli foi liberado condicionalmente após uma audiência, que ordenou que permanecesse em Madrid, enquanto o pedido de extradição turco é analisado.

Akhanli escreveu no passado sobre o assassinato em massa de arménios na Turquia em 1915, tema sensível no país, que rejeita a visão generalizada de que se tratou de um genocídio, tal como reconhecido por 28 Estados soberanos, como o Brasil, o Canadá, a França ou a Alemanha.

Em comunicado, o ministro dos Negócios Estrangeiros aleão, Sigmar Gabriel disse seria terrível se a Turquia pudesse deter pessoas que levantaram a voz contra o Presidente turco Recep Tayyip Erdogan, do outro lado da Europa.

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse por seu lado, que a Turquia não deveriaabusar da Interpol.

Angela Merkel acrescentou que Berlim está em contacto estreito com as autoridades espanholas e que está disposta a telefonar ao seu homólogo espanhol, Mariano Rajoy, se necessário.