Última hora

Prisão domiciliária para Kirill Serebrennikov

Serebrennikov foi detido, na terça-feira, em São Petersburgo, onde estava a rodar a sua próxima longa-metragem.

Em leitura:

Prisão domiciliária para Kirill Serebrennikov

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal de Moscovo decretou a prisão domiciliária do realizador russo Kirill Serebrennikov.

O cineasta, crítico assumido do conservadorismo do regime de Vladimir Putin e da influência da Igreja Ortodoxa no país, é acusado de desvio de dinheiros públicos.

Serebrennikov foi detido, na terça-feira, em São Petersburgo, onde estava a rodar a sua próxima longa-metragem.

Em causa está um financiamento de 68 milhões de rublos, cerca de um milhão de euros, concedido pelo Estado entre 2011 e 2014 a um projeto da companhia de teatro Studio Seven, que Serebrennikov dirigia.

De acordo com a investigação, o também encenador terá desviado as verbas destinadas à realização de espetáculos.

A detenção de Serebrennikov está a inquietar a comunidade artística russa e internacional.


“Não posso dizer uma palavra” difamação “. Deve ser comprovado se é difamação ou não”, afirmou o ator e encenador russo, Sergei Yursky.

O ator Artur Smolyaninov conta que se dirigiu para a frente do edifício do tribunal, em Moscovo para mostra que “estamos unidos, que somos pessoas responsáveis. Não importa os desentendimentos que possamos ter tido, somos capazes de lidar com eles de forma civilizada, como adultos, que se respeitam e se apoiam, seja em que caso for.”


O tribunal de Moscovo rejeitou um recurso para libertar Serebrennikov sob fiança.

Segundo os media russos, caso seja condenado, o realizador de “O Discípulo”, distinguido em 2016 no Festival de Cannes, arrisca uma pena de prisão de até dez anos.