Última hora

29 camiões incendiados no Chile na disputa Mapuche.

29 camiões pertencentes à indústria privada florestal foram queimados no Chile. Os indígenas Mapuche são os suspeitos do costume.

Em leitura:

29 camiões incendiados no Chile na disputa Mapuche.

Tamanho do texto Aa Aa

Um grupo de homens armados sequestrou e incendiou 29 camiões de transporte de madeira esta segunda feira em Los Rios, sul do Chile, em nome dos indígenas nacionais Mapuche.

Uma reunião de emergência governativa foi marcada, menos de duas semanas depois de um incidente similar, em que 18 camiões foram queimados.

O grupo Weichan Auka Mapu, qualquer coisa como “Luta do Território Rebelde” em dialeto local, reinvindicou a autoria, não se sabendo a extensão do apoio que tem na comunidade Mapuche. Alguns líderes Mapuche, segundo fontes locais, dizem que os ataques são levados a cabo por não indígenas, adiantando que grupos não-indígenas com uma agenda política inflexível estarâo envolvidos.

O governo rechaça o acto, através de declaração da Presidente, Michelle Bachellet: “Vamos combater a violência e não vamos permitir que grupos minoritários que não valorizam o diálogo arruinem o enorme esforço que todos os actores regionais no sul fazem para promover o desenvolvimento e superar a exclusão.”

Segundo imprensa local, mais de 10 elementos Mapuche terão sido detidos para se averiguar posteriormente da suspeição de autoria ou envolvimento no incidente.

O conflito, em particular com a indústria florestal, escalou nos últimos anos, com vários incidentes similares registados envolvendo não apenas camiões, mas também casas, igrejas e plantações florestais.

O exército chileno invadiu território Mapuche numa campanha brutal no fim do século XIX, as relações com o Estado são tensas desde então.

Há cerca de 600 mil Mapuche chilenos, que residem maioritariamente em Araucania e Bio Bio.