Última hora

Coligação internacional trava comboio de membros do Daesh

O enviado especial norte-americano junto da coligação internacional na Síria e no Iraque afirmou, no Twitter, que "os terroristas do Daesh devem ser mortos no terreno".

Em leitura:

Coligação internacional trava comboio de membros do Daesh

Tamanho do texto Aa Aa

A coligação antijihadista, liderada pelos Estados Unidos da América, realizou vários ataques aéreos para impedir que um comboio de autocarros, com membros do grupo Estado Islâmico, chegasse à cidade de Bukamal, em Deir Ezzor, no leste da Síria, junto à fronteira com o Iraque.

Os jihadistas provinham do Líbano e estavam a ser deslocados, com as famílias, ao abrigo de um acordo com o grupo xiita libanês Hezbollah.

O enviado especial norte-americano junto da coligação internacional na Síria e no Iraque afirmou, no Twitter, que “os terroristas do Daesh devem ser mortos no terreno e não, atravessar toda a Síria, e levados em autocarros até à fronteira iraquiana sem o consentimento do Iraque”.


Brett McGurk escreveu, ainda, que “a nossa coligação vai assegurar que esses terroristas não possam entrar no Iraque ou escapar do que resta do seu ‘califado’”.


O acordo entre o Daesh e o Hezbollah provocou a indignação do Iraque e críticas dos Estados Unidos que classifica, também, o grupo libanês como terrorista.