Última hora

Procuradoria dinamarquesa pede acusação de homicídio para inventor de submarino

Peter Madsen mantém que a jornalista sueca Kim Hall morreu de forma acidental.

Em leitura:

Procuradoria dinamarquesa pede acusação de homicídio para inventor de submarino

Tamanho do texto Aa Aa

O caso da morte da jornalista sueca Kim Hall, a bordo de um submarino artesanal concebido pelo inventor dinamarquês Peter Madsen, navega em águas turvas.

Nas audiências preliminares, Madsen mantém a tese da morte acidental: Diz que Hall morreu devido à queda de uma escotilha do submarino na cabeça, mas não explica como é que o corpo apareceu decepado, decapitado e com pesos para ir ao fundo.

A procuradoria pede que seja retida a acusação de homicídio voluntário e não de homicídio por negligência.

Depois do desaparecimento da jornalista, Madsen tinha inicialmente alegado que a tinha deixado em terra firme e só depois da descoberta do corpo admitiu que ela tinha morrido a bordo e que se desfez do corpo no mar.