This content is not available in your region

Mikheil Saakashvili força a entrada na Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Mikheil Saakashvili força a entrada na Ucrânia

<p>O antigo presidente da Geórgia, Mikheil Saakashvili, conseguiu forçar a entrada na Ucrânia, este domingo, depois de, horas antes, ter sido impedido de cruzar a fronteira pelos guardas ucranianos.</p> <p>Com centenas de apoiantes, Saakashvili transpôs a linha que separa a Polónia da Ucrânia, perto da cidade de Medyka.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Former Georgian president Mikheil Saakashvili vows to return to Ukraine to reclaim his citizenship, which was revoked <a href="https://t.co/V8d9LQpYEW">pic.twitter.com/V8d9LQpYEW</a></p>— <span class="caps">AFP</span> news agency (@AFP) <a href="https://twitter.com/AFP/status/906847136163254272">September 10, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>O antigo chefe de Estado georgiano tem como objetivo participar nas eleições na Ucrânia, promover reformas e combater a corrupção.</p> <p>Em julho, o presidente ucraniano Petro Poroshenko retirou-lhe a nacionalidade, adquirida em 2015, devido à degradação das relações entre ambos.</p> <p>Mikheil Saakashvili conta com o apoio de várias personalidades políticas ucranianas onde se inclui a antiga primeira-ministra Yulia Timoshenko.</p>