Última hora

Carros elétricos brilham no salão de Frankfurt

O fim projetado dos combustíveis fósseis coloca os carros elétricos em grande destaque no salão automóvel alemão, este ano.

Em leitura:

Carros elétricos brilham no salão de Frankfurt

Tamanho do texto Aa Aa

Com o fim anunciado dos combustíveis fósseis, que podem desaparecer dentro de poucas dezenas de anos ou menos, a indústria automóvel está a virar-se cada vez mais para os carros elétricos. Por isso, este é o prato forte do Salão de Frankfurt deste ano. A Volkswagen aposta numa parceria para o abastecimento.

allviews Created with Sketch. Point of view

"Começámos uma iniciativa conjunta com a Porsche, a Mercedes, a BMW e a Ford para construir uma rede de estações de abastecimento nas autoestradas europeias."

Matthias Mueller Presidente executivo da Volkswagen

“Começámos uma iniciativa conjunta com a Porsche, a Mercedes, a BMW e a Ford para construir uma rede de estações de abastecimento nas autoestradas europeias. A instalação vai começar no próximo ano e deve estar terminada em 2020, o mais tardar. É a primeira resposta a uma importante e urgente questão”, conta o presidente executivo da marca, Matthias Mueller.


Se na Volkswagen o Sedric, carro sem condutor, é ainda um protótipo e o pão de forma elétrico só é lançado daqui a 5 anos, já na BMW a gama de carros elétricos é uma realidade. Para Ian Robertson, membro do Conselho de Administração, o grupo vai um passo à frente dos concorrentes: “É interessante quando a concorrência diz que daqui a dois ou três anos vão fazer isto ou aquil”. Atrás de nós estão nove modelos elétricos. Este ano pensamos vender 100 mil exemplares, estamos a caminho disso. Podemos dizer que a BMW está já na próxima fase”, diz Ian Robertson, administrador do grupo.


Já a Mercedes apresentou aqui o que chama um supercarro, o MG Project One. Com elementos da Fórmula 1, pode ter mil cavalos de potência e chegar aos 350 quilómetros/hora. Os primeiros exemplares já estão encomendados e vão custar dois milhões de euros, cada. Apesar de também estar a entrar no mercado dos carros elétricos, o presidente Dieter Zetche mantém a aposta no Diesel, que garante ser “um combustível limpo”.