Mulheres ao volante no reino guardião de Meca

Access to the comments Comentários
De  Pedro Sacadura  com REUTERS, AFP
Mulheres ao volante no reino guardião de Meca

<p>Ver uma mulher ao volante de um carro na ultraconservadora Arábia Saudita deixará de ser uma heresia, mas para isso será preciso esperar até junho do ano que vem. É a partir dessa altura que entra em vigor a medida, que não deixa de ser histórica. O rei Salman assinou o decreto que autoriza a mudança.</p> <p>O anúncio foi feito, esta terça-feira, na televisão estatal saudita e num evento em Washington. Na prática significa que as mulheres vão poder ter carta de condução, deitando por terra teorias – umas mais criativas do que outras – que tentavam justificar os motivos da polémica interdição.</p> <p>Um xeque saudita chegou a dizer recentemente que as mulheres não merecem conduzir porque só possuem metade do cérebro.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="pt" dir="ltr">Arábia Saudita finalmente vai deixar mulheres dirigir!! Saudi Arabia Agrees to Let Women Drive via <a href="https://twitter.com/nytimes"><code>NYTimes</a> <a href="https://t.co/gxBysSvnGB">https://t.co/gxBysSvnGB</a></p>— Rasheed Abou-Alsamh (</code>RasheedsWorld) <a href="https://twitter.com/RasheedsWorld/status/912754501655900160">September 26, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Com esta abertura – que representa uma vitória para grupos de direitos humanos – os líderes do país contam apoiar a economia aumentando a participação feminina no local de trabalho. Muitas mulheres gastam grande parte do salário em condutores ou são obrigadas a recorrer a familiares do sexo masculino para serem transportadas.</p> <p>Caberá ao ministério saudita do Interior decidir se as mulheres poderão trabalhar como condutoras profissionais.</p> <p>Várias mulheres sauditas foram multadas e presas por se atreverem a pegar num carro. Em 2014, chegaram a ser proibidas de andar de baloiço. O direito de voto só lhes foi concedido em 2011.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">On the changing position of women in Saudi Arabia (from 2014): <a href="https://t.co/abxJtniopP">https://t.co/abxJtniopP</a></p>— Foreign Affairs (@ForeignAffairs) <a href="https://twitter.com/ForeignAffairs/status/912756730467115008">September 26, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p>