Última hora

Última hora

Donald Trump minimiza papel de Papadopoulos na campanha presidencial

Donald Trump afirma que os factos imputados a Paul Manfort são anteriores à sua participação na campanha eleitoral e chama mentiroso a George Papadopoulos

Em leitura:

Donald Trump minimiza papel de Papadopoulos na campanha presidencial

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente norte-americano minimiza o papel tido pelo antigo conselheiro, George Papadopoulos, que agora se assume culpado no caso das ligações com o governo russo.

Esta terça-feira, numa conferência de imprensa, Donald Trump ignorou as questões dos jornalistas sobre a acusação da justiça contra o seu antigo conselheiro, Georges Papadopoulous, assim como sobre o caso de Paul Manfort, que se encontra sob prisão domiciliária à espera de julgamento.

Trump: Obrigado. Obrigado a todos.
Repórter: Qual é a sua reação ao facto de George Papadopoulos se ter assumido como culpado?
Trump: Muito obrigado. Muito obrigado.

Através de diversos tweetes, como é seu hábito, Trump voltou a falar de falsas notícias, insistindo que os factos se passaram antes de Manafort trabalhar na sua campnha eleitoral.



Sobre Papadopoulos, o seu conselheiro de política externa durante a campanha, não hesita em chamar-lhe mentiroso e diz que era apenas um voluntário que ninguém conhecia.

As fotos da época mostram, no entanto, Georges Papadopoulos em reuniões do grupo próximo do candidato, com a presença do próprio Donald Trump.

A Associated Press confirmou, entretanto, a identidade dos dois contactos de Papadopoulos – o Diretor da Academia da Diplomacia de Londres, Joseph Mifsud e Ivan Timofeev, o diretor do Conselho russo dos Assuntos Internacionais.