Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Donald Trump minimiza papel de Papadopoulos na campanha presidencial

Donald Trump minimiza papel de Papadopoulos na campanha presidencial
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente norte-americano minimiza o papel tido pelo antigo conselheiro, George Papadopoulos, que agora se assume culpado no caso das ligações com o governo russo.

Esta terça-feira, numa conferência de imprensa, Donald Trump ignorou as questões dos jornalistas sobre a acusação da justiça contra o seu antigo conselheiro, Georges Papadopoulous, assim como sobre o caso de Paul Manfort, que se encontra sob prisão domiciliária à espera de julgamento.

Trump: Obrigado. Obrigado a todos.
Repórter: Qual é a sua reação ao facto de George Papadopoulos se ter assumido como culpado?
Trump: Muito obrigado. Muito obrigado.

Através de diversos tweetes, como é seu hábito, Trump voltou a falar de falsas notícias, insistindo que os factos se passaram antes de Manafort trabalhar na sua campnha eleitoral.



Sobre Papadopoulos, o seu conselheiro de política externa durante a campanha, não hesita em chamar-lhe mentiroso e diz que era apenas um voluntário que ninguém conhecia.

As fotos da época mostram, no entanto, Georges Papadopoulos em reuniões do grupo próximo do candidato, com a presença do próprio Donald Trump.

A Associated Press confirmou, entretanto, a identidade dos dois contactos de Papadopoulos – o Diretor da Academia da Diplomacia de Londres, Joseph Mifsud e Ivan Timofeev, o diretor do Conselho russo dos Assuntos Internacionais.