Última hora

Última hora

Assassino de Sutherland Springs: um passado repleto de violência

Em leitura:

Assassino de Sutherland Springs: um passado repleto de violência

Tamanho do texto Aa Aa

Devin Patrick Kelley o homem que matou 26 pessoas numa igreja em Sutherland Springs, no Texas, sofria de perturbações mentais.

Segundo os media americanos tinha estado internado na clínica psiquiátrica de Santa Teresa, no Novo México, em 2012, após ter proferido ameaças de morte. Conseguiu fugir da clínica e foi detido numa gare de transportes em El Paso, no Texas, por ser considerado um perigo público.

Na altura, era militar na força aérea e foi expulso em 2014, após ter passado pelo tribunal marcial por agressão à mulher e ao filho

O Pentágono refere que era um elemento perigoso para ele e para os militares da base área de Holloman. O Departamento da Defesa reconhece que a Froça Aérea não prestou as informações necessárias às autoridades civis sobre a sua condenação por violência doméstica e sobre as razões que levaram à sua expulsão.

Foi ouvido em várias circunstâncias a proferir ameaças de morte, mas nada no sistema de registos do FBI indicava que Devin Kelley não tinha autorização de porte de armas.

No domingo, matou a sangue frio 26 pessoas que assistiam à missa na pequena comunidade de Sutherland Springs, foi alvejado durante uma perseguição e suicidou-se com um tiro na cabeça.