Última hora

Última hora

Administração Trump deverá permitir importação de troféus de caça

O Governo Federal dos EUA foi alvo de duras críticas da parte da organizações de defesa dos direitos dos animais.

Em leitura:

Administração Trump deverá permitir importação de troféus de caça

Tamanho do texto Aa Aa

A Administração Trump enfrenta duras crítiticas da parte das associações de defesa dos direitos dos animais por ter decidido reautorizar a importação dos chamados troféus de caça de elefantes. A decisão abrange exemplares mortos pelos caçadores no Zimbuabé e na Zâmbia.

Washington decidiu anular uma decisão do antigo presidente Barack Obama, que impedia a importação de marfim de elefante, espécie ameaçada e cuja população enfrenta uma redução preocupante.

A informação relativa à decisão dos EUA foi avançada numa página digital de um conhecido fórum sul-africano de caça, o Club International Foundation, que, juntamente com a National Rifle Association, (NRA), batalhou para conseguir que a lei de Obama fosse anulada.

As autoridades deverão, no final do primeiro semestre de 2018, proceder a “uma avaliação da situação”, para decidir depois se continuarão a permitir a importação de troféus de caça durante mais tempo.

Calcula-se que cerca de 100 exemplares de elefante sejam mortos todos os dias.

O Centro para a Diversidade Biológica, com sede em Tucson, no estado do Arizona, diz que o facto de que seja permitido importar, para os EUA, pés, presas ou caudas de elefantes mortos, significa que o presidente Trump “está de acordo com a extinção de uma espécie ameaçada”.