Última hora

Última hora

Zimbabué está a escrever o fim da era Mugabe

Em leitura:

Zimbabué está a escrever o fim da era Mugabe

Tamanho do texto Aa Aa

É o fim da era Mugabe, no Zimbabué.

Enquanto as agências internacionais mostram imgens da caravana dos batedores a abandonar o palácio presidencial, surgem notícias de que o partido ZANU-PF tem prevista uma reunião para este domingo para definir as condições da partida de Robert Mugabe do poder.

Nas ruas, a multidão pediu durante todo o dia de sábado o fim de uma presidência que dura há 37 anos: “Antes não tínhamos autorização de caminhar nesta estrada por que era a do chefe de Estado, mas hoje é um dia diferente. É o início de uma nova era”, diz uma manifestante em Harare.

Foi assim durante todo o dia deste sábado. Milhares de pessoas nas ruas a pedirem o fim da presidência de Robert Mugabe. As manifestações decorreram de forma pacífica. Os militares travaram os movimentos populares que se dirigiam ao palácio presidencial. As secções regionais do partido do poder lançaram um apelo nacional para demissão do chefe do Estado.

Numa mensagem através do twitter, Robert Mugabe parece não se dar conta da vontade do povo:


Aos 93 anos e depois de 37 anos de poder, Robert Mugabe perde sucessivamente todos os apoios. O dinossauro da poder africano nunca se viu numa situação política tão delicada. O exército, tradicionalmente seu aliado, tomou o controlo do país na noite de terça para quarta-feira e colocou-o em prisão domiciliária.

A situação degenerou na sequência da decisão de demitir o vice-presidente, Emmerson Mnangagwa, sob pressão da esposa Grace Mugabe, que alimentava aspiraçõees ao poder.

Emmerson Mnangagwa chegou a fugir do país, mas regressou esta quinta-feira.