Última hora

Última hora

Trump reconhece oficialmente Jerusalém como capital de Israel

Presidente americano anuncia que vai transferir a embaixada americana de Telavive para Jerusalém, que aponta oficialmente como a capital israelita.

Em leitura:

Trump reconhece oficialmente Jerusalém como capital de Israel

Tamanho do texto Aa Aa

Os múltiplos avisos que vieram de várias partes do mundo não surtiram efeito: Donald Trump anunciou mesmo que vai transferir a embaixada americana de Telavive para Jerusalém, num passo que está a incendiar as posições dos líderes árabes.

O presidente americano justifica esta medida assim:

"É uma falta de bom senso pensar que repetir a mesma fórmula vai produzir um resultado diferente ou melhor. Por isso, decidi que chegou a altura de reconhecer oficialmente Jerusalém como a capital de Israel. Houve presidentes no passado que fizeram esta mesma promessa nas suas campanhas, mas que nunca a concretizaram. Hoje estou a concretizá-la. Considero que é uma medida que serve o interesse dos Estados Unidos e o objetivo da paz entre Israel e os palestinianos".

As reações, algumas extremadas, não se fizeram esperar. O presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, afirmou que os Estados Unidos deixaram de poder ser os intermediários históricos no processo de paz e que Trump violou "todas as resoluções e acordos internacionais".

O responsável diplomático do Qatar diz que esta decisão "representa uma escalada perigosa e uma sentença de morte para todos aqueles que procuram a paz".

Emmanuel Macron, o presidente francês, salientou que este passo "unilateral" é "lamentável".