Última hora

Última hora

California em alerta máximo com incêndios

Em leitura:

California em alerta máximo com incêndios

Tamanho do texto Aa Aa

Ao quarto dia de incêndios, as chamas teimam em não abrandar na California. As autoridades deste estado norte-americano forçaram já mais de 200 mil pessoas a abandonar as suas casas e centenas de escolas e estradas foram temporariamente fechadas.

Apesar dos esforços dos bombeiros e dos meios aéreos, teme-se que a situação se agrave até sábado face aos ventos que sopram de Santa Ana e que podem atingir os 120 kms/h.

O mayor de Los Angeles, Eric Garcetti, já avisou que as pessoas só poderão regressar a casa quando todas as condições de segurança estiverem reunidas.

"Essas condições [ventos erráticos] combinadas com o calor que está a chegar à área, a seca e a quantidade de vegetação que ainda não ardeu em algumas zonas tornam este ambiente muito ameaçador. Então, mesmo quando houver progressos, vamos ter muita cautela. Queremos garantir que estão seguros e que não mandamos as pessoas de volta para as suas casas ou que as pessoas voltem mais cedo do que aquilo que é possível", disse.

Com chamas fora de controlo a percorrerem montanhas e a devorarem hectares, as autoridades registaram pelo menos uma vítima mortal e três bombeiros feridos.

Nas últimas horas, foi mesmo declarado alerta roxo, o mais grave na escala de incêndios no estado californiano, para quase toda a região sul do Estado da California.

2017 é já o pior ano em termos de incêndios desde que há registo, com mais de um milhão de hectares ardidos na California.