Última hora

Última hora

França recorda os três dias de terror em Paris

Em leitura:

França recorda os três dias de terror em Paris

França recorda os três dias de terror em Paris
Tamanho do texto Aa Aa

A França recordou, este domingo, as primeiras vítimas da vaga de atentados que provocou 241 mortos no país nos últimos três anos. O presidente Emmanuel Macron prestou esta manhã uma homenagem às 11 pessoas mortas a 7 de janeiro de 2015 no interior da redação do jornal satírico Charlie Hebdo em Paris.

Dois homens armados, os irmãos Koachi, tinham irrompido no edifício abatendo algumas das figuras mais emblemáticas do jornal, como o desenhador Charb ou os caricaturistas Cabu e Wolinski.

Ao som de "A Marselhesa" - o hino francês - e acompanhado da esposa, da presidente da Câmara de Paris e dos ministros do Interior, da Justiça e da Cultura, Macron recordou ainda o polícia Ahmed Merabet, abatido durante a fuga dos dois atacantes.

A comitiva presidencial deslocou-se ainda a um supermercado judaico de Paris, onde a 9 de Janeiro, outro homem armado, Amédy Coulibaly, tinha morto três clientes e um empregado.

Os atacantes na origem dos três dias de terror em Janeiro tinham reivindicado as ações em nome da rede Al-Qaida no Iémen e no Magreb Islâmico antes de serem abatidos pela polícia.