Última hora

Última hora

Macron diz que não haverá nova selva em Calais

Em leitura:

Macron diz que não haverá nova selva em Calais

Tamanho do texto Aa Aa

De visita a Calais, ao local onde durante muito tempo existiu a chamada Selva de Calais, onde se acumulavam migrantes à espera de uma oportunidade para fugir para o Reino Unido, o presidente francês afirmou que pretende negociar uma melhor cooperação policial com a Grã-Bretanha para lidar com a situação.

Emmanuel Macron afirmou ainda que quer que o país vizinho, do outro lado do canal da Mancha, receba mais menores não acompanhados e dê mais dinheiro para ajudar a desenvolver a cidade de Calais. Ainda assim, afirmou que não se voltará ao passado:

"Calais não é uma porta aberta para Inglaterra. E quero deixar muito claro que continuará a ser assim. Em nenhum caso permitiremos que os canais ilegais se criem ou desenvolvam aqui. Em caso algum permitiremos que se reconstrua uma selva ou que aconteça uma nova ocupação ilegal do território", afirmou Macron.

O chefe de Estado gaulês, que insiste que França está a fazer tudo para evitar que se entre, ilegalmente, na Grã-Bretanha, deverá reunir-se com a primeira-ministra britânica esta quinta-feira, em Londres.

Macron referiu também os casos de violência policial contra os migrantes, nesta cidade portuária do norte do país, garantindo que serão aplicadas sanções em caso de abuso da autoridade policial.