Última hora

Última hora

Primeiro-ministro checo: "Não houve roubo nem corrupção"

Em leitura:

Primeiro-ministro checo: "Não houve roubo nem corrupção"

Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão de Imunidade da Câmara de Deputados da República Checa recomendou que fosse levantada a imunidade ao primeiro-ministro, Andrej Babis, o milionário que deverá ser investigado por uma alegada fraude, que envolve fundos europeus.

Entretanto, no mesmo dia, o parlamento checo rejeitou o apoio ao novo Governo, minoria na Câmara.

Andrej Babis y Jaroslav Faltýnek, o presidente e o vice-presidente da Aliança dos Cidadãos Insatisfeitos (ANO, sigla em língua checa), partido populista que ganhou as eleições de outubro passado, já tinham pedido que lhes fosse retirada a imunidade, de acordo com os media checos.

Suspeitas em legislatura anterior

O atual primeiro-ministro checo tinha sido suspenso na anterior legislatura, quando era vice-primeiro ministro e responsável pela pasta das Finanças.

Na altura, Babis perdeu a imunidade, tendo-a recuperado depois, ao ser eleito como deputado.

O Serviço Europeu de Luta Anti-fraude - da Comissão Europeia -  disse ter constatado irregularidades e indícios de fraude na concessão de 1,7 milhões de euros no quadro de um programa de financiamento para pequenas e médias empresas.

Andrej Babis terá beneficiado dos fundos entre 2007 e 2013. Ainda assim, o presidente da República Checa, Milos Zeman, aceitou que fosse nomeado primeiro-ministro e líder de um Governo com minoria no parlamento.