Última hora

Última hora

Alpinista francesa resgatada nos Himalaias deverá ser transferida para França

Em leitura:

Alpinista francesa resgatada nos Himalaias deverá ser transferida para França

Tamanho do texto Aa Aa

A francesa que foi resgatada este fim de semana, numa das montanhas mais perigosas do Paquistão, deverá regressar a casa em breve.

Elisabeth Revol e o companheiro, Tomasz Mackiewicz, escalaram durante horas Nanga Parbat, nos Himalaias, quando aos 7 mil metros foram apanhados pelo mau tempo.

Depois do alerta,  seguiu-se uma operação de salvamento arriscada. O companheiro de Elizabeth ainda não foi encontrado e a francesa está a internada desde então.

Emmanuel Cauchy, médico que está a acompanhar o estado clínico de Elisabeth, disse à Euronews que estão a fazer de tudo para que a alpinista seja transferida para França. 

"Ela aguentou bem o tratamento para as queimaduras, ontem à noite. Em termos gerais, deve ficar bem, mas o problema tem a ver com as sequelas, porque quando se perde os dedos dos pés ou das mãos, torna-se difícil praticar as atividades diárias, sobretudo atividades relacionadas com a montanha. **Vamos tentar organizar a transferência para França, para que quando ela chegar, terça ou quarta-feira, possa continuar o tratamento aqui.", admitiu o médico e também Guia de Montanha. 

A operação de salvamento foi executada pelo exército paquistanês, depois da embaixada polaca e a embaixada francesa darem oalerta.

Nanga Parbat tem 8 mil metros, é conhecida como montanha assassina. Já 80 alpinistas perderam a vida ao tentar chegar ao topo.