A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Alpinista francesa resgatada nos Himalaias deverá ser transferida para França

Alpinista francesa resgatada nos Himalaias deverá ser transferida para França
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A francesa que foi resgatada este fim de semana, numa das montanhas mais perigosas do Paquistão, deverá regressar a casa em breve.

Elisabeth Revol e o companheiro, Tomasz Mackiewicz, escalaram durante horas Nanga Parbat, nos Himalaias, quando aos 7 mil metros foram apanhados pelo mau tempo.

Depois do alerta,  seguiu-se uma operação de salvamento arriscada. O companheiro de Elizabeth ainda não foi encontrado e a francesa está a internada desde então.

Emmanuel Cauchy, médico que está a acompanhar o estado clínico de Elisabeth, disse à Euronews que estão a fazer de tudo para que a alpinista seja transferida para França. 

"Ela aguentou bem o tratamento para as queimaduras, ontem à noite. Em termos gerais, deve ficar bem, mas o problema tem a ver com as sequelas, porque quando se perde os dedos dos pés ou das mãos, torna-se difícil praticar as atividades diárias, sobretudo atividades relacionadas com a montanha. **Vamos tentar organizar a transferência para França, para que quando ela chegar, terça ou quarta-feira, possa continuar o tratamento aqui.", admitiu o médico e também Guia de Montanha. 

A operação de salvamento foi executada pelo exército paquistanês, depois da embaixada polaca e a embaixada francesa darem oalerta.

Nanga Parbat tem 8 mil metros, é conhecida como montanha assassina. Já 80 alpinistas perderam a vida ao tentar chegar ao topo.