Última hora

Última hora

Temperaturas extremas em janeiro: cheias na Europa e secas em África

Em leitura:

Temperaturas extremas em janeiro: cheias na Europa e secas em África

Tamanho do texto Aa Aa

Janeiro de 2018 foi mais quente do que o habitual na Europa, com mais dois graus de média do que é habitual. O mês de janeiro foi o mais quente desde que há registos.

Apesar das temperaturas elevadas para a época, a Europa sofreu também com chuvas intensas, que provocaram cheias em países como França.

Nos Alpes, os nevões em países como Suíça, Áustria e Itália aumentaram o risco de avalanches.

Na Rússia, as temperaturas foram mais baixas do que a média. O mesmo aconteceu na Ásia central e certas regiões dos Estados Unidos.

No hemisfério sul, as coisas foram diserentes. As secas não deram trégua na Austrália e em África.

As superfícies geladas dos oceanos dos polos eram, em janeiro, mais pequenas do que o habitual, especialmente na Antártida, onde a zona gelada era a segunda mais pequena desde que há registo.

Mais sobre Sci-tech