Última hora

Última hora

"Transit": Filme alemão sobre refugiados é uma dos destaques na Berlinale

Em leitura:

"Transit": Filme alemão sobre refugiados é uma dos destaques na Berlinale

Tamanho do texto Aa Aa

Uma verdadeira batalha franco-germânica na Berlinale deste ano, com filmes baseados em romances conhecidos.

De um lado "Transit", do realizador Christian Petzold, com Franz Rogowski e Paula Beer nos principais papéis e que tem por base a obra dos anos 40 da alemã Anna Seghers. Do outro, "Eva". O livro foi escrito pelo britânico James Hadley Chase, mas a adaptação para o cinema foi agora feita pelo francês Benoît Jacquot e tem como protagonistas Isabelle Huppert e Gaspard Ulliel.

"Transit" conta a história de Georg que tentava fugir da ocupação nazi em França em direção ao México. A ação passa-se em Marselha, uma cidade repleta de pessoas obrigadas a fugir. Uma cidade que nos dias de hoje recebe centenas de migrantes e refugiados.

O realizador Christian Petzold explica que "a nossa lei de asilo na Alemanha tem por base o facto de termos tido muitos refugiados nos anos 40 e para mim a questão mais importante era perceber se estamos a fazer um trabalho no acolhimento de refugiados". O eurodeputado francês Daniel Cohn-Bendit esteve na estreia do filme e considera que o "filme de Petzold está cheio de suspense, é muito complicado, é um desafio intelectual".

O filme de Benoît Jacquot centra-se na história de um homem que queria ser escritor e começa uma relação com uma prostituta para tentar inspirar-se para mais um romance. Mas o interesse torna-se em amor e em loucura. Jacquot afirma "são relações amorosas, eróticas, improváveis. São relações que não deviam existir, mas que acontecem".

A atriz Isabelle Huppert explica que são quase duas grandes personagens de uma tragédia, essa é a beleza do filme, é uma espécie de tragédia moderna.

Os dois filmes estão em competição no festival de cinema de Berlim.

Mais sobre cinema