Última hora

Última hora

Nidhi Chaphekar, o rosto das vítimas de Bruxelas

Em leitura:

Nidhi Chaphekar, o rosto das vítimas de Bruxelas

© Copyright :
KETEVAN KARDAVA
Tamanho do texto Aa Aa

Manhã de 22 de março de 2016: duas bombas explodiam no aeroporto de Zaventem em Bruxelas.

Pelo menos 11 pessoas morrem e centenas ficam feridas.

Nidhi Chaphekar tornou-se numa das caras das vítimas do terrorismo na Europa.

Dois anos depois, esta assistente de bordo indiana volta ao aeroporto.

"A primeira explosão foi aqui. Eu vi, pois estava no outro lado e foi mais ou menos nesta área. Depois outra explosão... BOOM. Fui derrubada... Voei daquele lado e estava deitada de cabeça para baixo e então olhei para a esquerda, para a direita e para trás. Estava tudo em ruínas, tudo. Um militar veio e arrastou-me para uma cadeira. Eu lembro-me. Fiquei lá sentada", conta.

Dois anos depois, Nidhi espera que seja feita justiça. A indiana carrega consigo as marcas daquele dia fatídico, mas não perde o otimismo.

"Já passei por 19 cirurgias. Não sei o que trará o futuro. Estou preparada e estou bem com isso. Todo o dia é um novo dia para mim. Tenho de viver com isto... Não me incomoda mais. O que sinto é que o que tem de vir deve vir, mas como se lida com isso, depende de cada um, e é isso que estou a tentar fazer."

Nidhi Chaphekar, a mulher que se tornou no rosto das vítimas dos atentados de Bruxelas. A Indiana não permite que o passado lhe tolhe o futuro e segue com um sorriso...