Última hora

Última hora

Abatido homem que se barricou em supermercado em Trèbes

Em leitura:

Abatido homem que se barricou em supermercado em Trèbes

Tamanho do texto Aa Aa

Foi abatido o homem que sequestrou várias pessoas num supermercado de Trèbes, a 10 quilómetros de Carcassonne, no sudoeste de França.

O ministro do Interior gaulês confirma que há três mortos e três feridos. Os mortos são o passageiro de uma viatura que o homem roubou, o condutor ficou gravemente ferido. As restantes vítimas mortais são duas pessoas que se encontravam no interior do supermercado, um cliente e um funcionário. Os dois restantes feridos dão polícias, um deles tomou, voluntariamente, o lugar de um dos reféns, e acabou gravemente ferido.

Gérard Collomb adiantou ainda que o homem era um pequeno traficante de droga, conhecido da polícia, mas sobre quem não recaíam suspeitas de radicalização. Afirmou ainda tratar-se de um "lobo solitário".

O homem, que afirmou agir em nome do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico, entrou no supermercado, cerca das 11:00 (10:00 em Lisboa). Ao entrar no estabelecimento comercial terá gritado "Deus é grande", referido a intervenção militar francesa na Síria, afirmando ser um "soldado" do grupo radical. Posteriormente, pediu a libertação de Salah Abdeslam, o único detido em França, pelos atentados da noite de 13 de novembro de 2015, em Paris, que causaram a morte a 130 pessoas e feriram várias centenas.

A mãe e a irmã deste marroquino de 29 anos dirigiram-se ao local para tentar ajudar a resolver a situação, mas o homem não mostrou qualquer abertura.

Antes de as forças de segurança serem mobilizadas para a tomada de reféns no supermercado, tinham sido já chamadas a intervir em Carcassonne, onde um polícia foi ferido a tiro pelo mesmo homem.