Última hora

Última hora

Potências europeias criticam EUA a respeito do Irão

Em leitura:

Potências europeias criticam EUA a respeito do Irão

Tamanho do texto Aa Aa

A chanceler alemã criticou esta sexta-feira a decisão unilateral dos Estados Unidos de abandonar o acordo sobre o nuclear com o Irão, sublinhando que apesar de não ser o "ideal", é fruto de "doze anos de trabalho diplomático".

Num discurso durante o Congresso dos Católicos da Alemanha, em Münster, no oeste do país, Angela Merkel afirmou que "não está certo cancelar unilateralmente um acordo que foi aprovado de forma unânime no Conselho de Segurança da ONU. Isso diminui a confiança na ordem mundial".

Alemanha, Reino Unido e França prometeram manter vivo o acordo de 2015, na sequência da decisão de Donald Trump. Paris apelou à defesa da "soberania económica" da Europa e a uma resposta forte e concreta às ameaças de sanções de Washington contra empresas europeias que continuem a negociar com o Irão.

O ministro francês das Finanças, Bruno Le Maire, afirmou que os europeus não devem ser "vassalos" dos Estados Unidos, mas "afirmar que têm os seus interesses económicos e querem manter relações económicas com o Irão".

Esta sexta-feira ficou também marcada por protestos multitudinários em várias cidades iranianas, com palavras de ordem contra a decisão de Trump de se retirar do acordo nuclear e de voltar a impôr sanções que tinham sido levantadas na sequência do pacto de 2015 entre Teerão e as grandes potências.