Última hora

Última hora

"Milagre" nasce no Mediterrâneo

Em leitura:

"Milagre" nasce no Mediterrâneo

© Copyright :
REUTERS/GUGLIELMO MANGIAPANE
Tamanho do texto Aa Aa

Mãe deu o nome de "Milagre" ao rapaz que teve num barco de ajuda humanitária no mar Mediterrâneo.

Foi o sexto bébé a nascer em embarcações de resgate, o primeiro este ano.

Um motivo de alegria numa altura em que está de novo a aumentar o número de migrantes que arrisca a travessia entre a Líbia e o sul de Itália.

A melhoria das condições do tempo encoraja os migrantes e só nos últimos três dias a guarda costeira italiana resgatou das águas cerca de duas mil pessoas. Pelo menos um corpo foi também retirado da água.

À chegada aos portos italianos, os migrantes, na maioria vindos de países subsarianos, contam histórias de violência e de condições terríveis na Líbia.

A mãe do Milagre revelou que, durante o ano em que esteve no país, foi sequestrada, agredida e extorquida de todo o dinheiro, até ter conseguido fugir dos captores e entrar num barco de borracha com outras 68 pessoas.

A Organização Não Governamental Sea Watch 3 é uma das que também tem ajudado as autoridades a resgatar migrantes do mar Mediterrâneo. Só esta semana salvou 461 refugiados.