EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

"Milagre" nasce no Mediterrâneo

Mãe deu à luz bébé numa embarcação de resgate no Mediterrâneo
Mãe deu à luz bébé numa embarcação de resgate no Mediterrâneo Direitos de autor REUTERS/GUGLIELMO MANGIAPANE
Direitos de autor REUTERS/GUGLIELMO MANGIAPANE
De  Ricardo Borges de Carvalho
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mãe teve o rapaz, de 2,8kgs, numa embarcação da Guarda Costeira italiana. Tinha sido resgatada das águas quando fazia a travessia entre a Líbia e o sul de Itália. Nos últimos três dias, cerca de dois mil migrantes foram retirados do Mediterrâneo.

PUBLICIDADE

Mãe deu o nome de "Milagre" ao rapaz que teve num barco de ajuda humanitária no mar Mediterrâneo.

Foi o sexto bébé a nascer em embarcações de resgate, o primeiro este ano.

Um motivo de alegria numa altura em que está de novo a aumentar o número de migrantes que arrisca a travessia entre a Líbia e o sul de Itália.

A melhoria das condições do tempo encoraja os migrantes e só nos últimos três dias a guarda costeira italiana resgatou das águas cerca de duas mil pessoas. Pelo menos um corpo foi também retirado da água.

À chegada aos portos italianos, os migrantes, na maioria vindos de países subsarianos, contam histórias de violência e de condições terríveis na Líbia.

A mãe do Milagre revelou que, durante o ano em que esteve no país, foi sequestrada, agredida e extorquida de todo o dinheiro, até ter conseguido fugir dos captores e entrar num barco de borracha com outras 68 pessoas.

A Organização Não Governamental Sea Watch 3 é uma das que também tem ajudado as autoridades a resgatar migrantes do mar Mediterrâneo. Só esta semana salvou 461 refugiados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pilotos compram avião para salvar migrantes no Mediterrâneo

Ministro do Interior britânico visita Itália para discutir formas de lidar com a imigração ilegal

A crise dos migrantes na fronteira franco-italiana