Última hora

Última hora

"Mapping Basilicata vai continuar a exportar a excelência italiana"

Em leitura:

"Mapping Basilicata vai continuar a exportar a excelência italiana"

Tamanho do texto Aa Aa

Uma centena de empresas oriundas de três setores - agro-alimentar, moda e mobiliário - participaram no Mapping Basilicata, projeto de desenvolvimento da capacidade provido de um orçamento de 1 260 000 euros, dos quais metade foram financiados pelo Fundo de Coesão Europeu entre 2007 e 2013, o que permitiu resultados que se estenderam no tempo.

Aurora Velez, da Euronews, falou com Patrizia Orofino, diretora de projeto do Mapping Basilicata, que nos fala das raízes da iniciativa, da estratégia de difusão e da expetativa para o futuro.


Euronews: Como nasceu o Mapping Basilicata?

Patrizia Orofino: "O Mapping Basilicata é um projeto de desenvolvimento de capacidade cujo objetivo é aumentar a visibilidade internacional das empresas locais, dedicados aos grupos da zona, concentrando-se sobre três importantes setores da nossa região: o setor do design de interiores, da lingerie requintada e o da comida.

O projeto dura cerca de 24 meses e foi financiado com Fundos europeus e nacionais." Qual foi a estratégia para desenvolver o conceito?

Patrizia Orofino: "Criámos um programa de eventos para apresentar as empresas ao exterior (Inglaterra, Alemanha, Estados Unidos e Rússia), e foi importante promover a cooperação entre designers e empresas de modo a dar vida a um produto específico."


Quais são as perspetivas de futuro?

Patrizia Orofino: "Queremos continuar a promover marcas criadas internamente, no Mapping Basilicata, este é o programa que estamos a concretizar, o resultado teve que incorporar cada uma das marcas participantes no Mapping Basilicata.

Haverá também atividades planeadas para Matera 2019: CASAMATERA está a pensar numa série de projetos que coincidam com Matera, Capital Europeia da Cultura, no próximo ano. O Mapping Basilicata vai continuar a exportar a excelência italiana".