Última hora

Última hora

"Redes de pesca fantasmas": Armadilhas fatais nos Oceanos

Em leitura:

"Redes de pesca fantasmas": Armadilhas fatais nos Oceanos

Tamanho do texto Aa Aa

Há um predador nos oceanos que mata todos os anos milhares de espécies e de que poucos falam. As redes de pesca fantasmas, abandonadas pelos pescadores, para além de serem uma fonte de poluição, são verdadeiras armadilhas.

De acordo com a FAO e o programa das Nações Unidas para o Ambiente, há cerca de 640 mil toneladas destas redes nos oceanos, que constituem 10% dos detritos plásticos.

Na comemoração do Dia Mundial dos Oceanos, Pyerre-Yves Cousteau, filho do famoso oceanógrafo Jacques-Yves Cousteau, juntamente com uma equipa de voluntários, organiza uma operação de limpeza nas águas da ilha grega de Santotrini.

A operação integra-se no projeto "Mares Saudáveis" - Healthy Seas que tem vindo a limpar outras áreas. As redes recuperadas nestas missões de limpeza são recicladas para o fabrico de materiais ou equipamento de desporto.

A missão poderá ser acompanhada em streaming live no Facebook esta sexta-feira.