This content is not available in your region

Todos unidos contra Erdogan

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Todos unidos contra Erdogan

No poder há dezasseis anos, Recep Tayyip Erdogan é o grande favorito à vitória nas eleições deste domingo. Apesar de todas as críticas, o atual chefe de Estado da Turquia obtém, segundo as sondagens, entre 45 e 49% dos votos, um resultado que obrigaria no entanto a uma segunda volta.

No mesmo dia das presidenciais, vota-se para o parlamento. O AKP, Partido da Justiça e Desenvolvimento poderá perder a maioria. Desta vez, a formação islamista conservadora de Recep Tayyip Erdogan não concorre sozinha, aliou-se aos ultranacionalistas do MHP que segundo as sondagens deverão obter cerca de 5% dos votos.

A oposição criou uma frente comum. A "Aliança da Nação" é liderada pelo Partido Republicano do Povo. O candidato da formação de centro-esquerda  - herdeira dos valores do antigo presidente Mustafa Kemal Atatürk e fundador da Turquia moderna  - é um antigo professor. Muharrem Ince é o candidato mais provável se houver uma segunda volta.

A aliança da oposição conta também com a direita nacionalista, que se faz representar pela antiga ministra do interior. Meral Akşener é a única mulher candidata às presidenciais.

A lista de opositores é bastante heterogénea e conta ainda com os islamistas do Partido da Felicidade e com os conservadores do Partido Democrata. Todos diferentes, mas, todos unidos contra Erdogan.

De fora da coligação fica o Partido Democrático do Povo. Vários dirigentes da formação pró-curda encontram-se detidos acusados de apoiarem organizações terroristas.