Última hora

Última hora

Trump admite interferência da Rússia nas presidenciais de 2016

Em leitura:

Trump admite interferência da Rússia nas presidenciais de 2016

Trump admite interferência da Rússia nas presidenciais de 2016
Tamanho do texto Aa Aa

Em Helsínquia, lado a lado, Donald Trump e Vladimir Putin eram as vozes do consenso.

Mas chegado a casa, o presidente norte-americano foi obrigado a deixar para trás os dias de paz para responder a críticas internas.

Trump é acusado de não condenar a alegada interferência da Rússia nas eleições de 2016 e, perante as vozes que se levantaram, viu-se obrigado a capitular e pôr Putin sob mira.

No entanto, as hostilidades são moderadas e as palavras comedidas. "Enquanto líder de um país ele terá de ser repsonsabilizado", afirmou Trump, em entrevista à CBS.

A crítica a Putin não é direta. O bom relacionamento entre os dois líderes foi aliás sublinhado por Trump, através do Twitter. Mas hoje o presidente norte-americano diz já acreditar que a Rússia interferiu nas presidenciais dos Estados Unidos.Uma opinião formada em 24 horas, depois de, durante a cimeira de Helsínquia, Trump ter afirmado precisamento o contrário, descridibilizando as investigações dos serviços secretos norte-americanos.

A atuação foi vista como uma derrota diplomática e condenada tanto pela opinião pública, como por alguns republicanos.