Última hora

Última hora

França: pressão aumenta sobre executivo no caso Benalla

Em leitura:

França: pressão aumenta sobre executivo no caso Benalla

França: pressão aumenta sobre executivo no caso Benalla
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro francês do Interior, Gérard Collomb, foi ouvido na segunda-feira numa comissão especializada da Assembleia Nacional a propósito do caso Benalla que envolve o principal responsável pela segurança do presidente francês, Emmanuel Macron.

"É preciso ouvir Macron"

Taha Bouhafs Autor do vídeo e ativista do partido La France Insoumise

O caso remonta às celebrações do Primeiro de Maio quando o alto responsável pela segurança do presidente foi filmado a espancar dois manifestantes. Na sexta-feira, Benalla foi afastado das suas funções. A controvérsia, contudo, está longe de ficar por aqui.

Para o autor do vídeo e ativista do partido La France Insoumise, Taha Bouhafs, a questão é denunciar a violência policial.

"Na altura, não tinha ideia de que se tratavam de apoiantes de Emmanuel Macron.
Para mim eram polícias e foi por isso que usei o telefone para filmar a cena e denunciar a violência policial (...) É preciso ouvir Macron. Eu, enquanto manifestante, enquanto testemunha, tenho necessidade de saber a verdade. Até agora, porque já andamos a falar disto há uns dias, já passaram dois meses e meio desde que isto aconteceu, ainda não sabemos a verdade, ainda não sabemos o que se passou, quem é que lhe forneceu este material? Quem é que o autorizou a vir? Quem é que o cobriu? Por que razões?", afirma o ativista.

Esta terça-feira estão previstas audiências na Assembleia Nacional e no Senado.
O governo dirigido por Edouard Philippe vai responder às questões dos deputados no que já está a ser descrito como a maior crise enfrentada por Macron desde a sua eleição.