Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

França: pressão aumenta sobre executivo no caso Benalla

França: pressão aumenta sobre executivo no caso Benalla
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro francês do Interior, Gérard Collomb, foi ouvido na segunda-feira numa comissão especializada da Assembleia Nacional a propósito do caso Benalla que envolve o principal responsável pela segurança do presidente francês, Emmanuel Macron.

"É preciso ouvir Macron"

Taha Bouhafs Autor do vídeo e ativista do partido La France Insoumise

O caso remonta às celebrações do Primeiro de Maio quando o alto responsável pela segurança do presidente foi filmado a espancar dois manifestantes. Na sexta-feira, Benalla foi afastado das suas funções. A controvérsia, contudo, está longe de ficar por aqui.

Para o autor do vídeo e ativista do partido La France Insoumise, Taha Bouhafs, a questão é denunciar a violência policial.

"Na altura, não tinha ideia de que se tratavam de apoiantes de Emmanuel Macron.
Para mim eram polícias e foi por isso que usei o telefone para filmar a cena e denunciar a violência policial (...) É preciso ouvir Macron. Eu, enquanto manifestante, enquanto testemunha, tenho necessidade de saber a verdade. Até agora, porque já andamos a falar disto há uns dias, já passaram dois meses e meio desde que isto aconteceu, ainda não sabemos a verdade, ainda não sabemos o que se passou, quem é que lhe forneceu este material? Quem é que o autorizou a vir? Quem é que o cobriu? Por que razões?", afirma o ativista.

Esta terça-feira estão previstas audiências na Assembleia Nacional e no Senado.
O governo dirigido por Edouard Philippe vai responder às questões dos deputados no que já está a ser descrito como a maior crise enfrentada por Macron desde a sua eleição.