Última hora

Última hora

"Uma vida inteira a ser construído, destruído em dez minutos"

Em leitura:

"Uma vida inteira a ser construído, destruído em dez minutos"

"Uma vida inteira a ser construído, destruído em dez minutos"
Tamanho do texto Aa Aa

Cercado pelas chamas, perto da cidade costeira grega de Mati, Konstantinos Gkikas, de 49 anos, só percebeu que estava em perigo quando ficou fechado do lado de fora de casa. Com o telemóvel filmou a aproximação do fogo, que matou mais de 80 pessoas na semana passada, e conta agora o que viveu.

"Vi os gatos, abri a porta, agarrei em dois e coloquei-os dentro de casa. Quando saí para buscar o terceiro gato, o vento fechou a porta de casa. Nesse momento vi que o fogo estava mesmo ali e pensei em fazer um vídeo. Comecei a gravar e enquanto filmava vou para abrir a porta e reparei que não tinha as chaves. Fui então para a zona lateral da casa, já que tinha as chaves da porta da garagem. Enquanto caminhava lentamente, continuei a filmar e comecei a sentir o calor na cara. À medida que descia as escadas, o calor aumentava e pensei que não ia conseguir chegar ao fim. Filmei um bocadinho a partir daqui, como podem ver pelo vídeo, e depois entrei em casa. Não esperava que o fogo também viesse do outro lado. Provavelmente esqueci-me enquanto filmava e quando me voltei, senti uma vaga de calor a atingir-me."

A mulher e os três filhos já tinham deixado a casa para fugir do fogo, mas Konstantinos ficou para cuidar do pai, de 87 anos, que se recusou a abandonar a propriedade que pertence à família há três gerações. E o que antes era uma quinta com árvores e animais, é agora um deserto negro.

"Foi um horror. Não acredito que o que levou uma vida inteira a ser feito, acabou destruído em apenas dez minutos. É inacreditável. Não foram sequer dez minutos! Nem numa guerra há tanta destruição."

Apesar da devastação, Konstantinos garante que, aos poucos, vai reconstruir a quinta.