Última hora

Última hora

Solidariedade e voluntariado marcam início da reconstrução de Mati

Em leitura:

Solidariedade e voluntariado marcam início da reconstrução de Mati

Solidariedade e voluntariado marcam início da reconstrução de Mati
Tamanho do texto Aa Aa

Devastação absoluta numa área que até há poucos dias atrás era uma estância de férias animada na Grécia.

"Cada um dá o que pode"

Theoharis Tzifilidis Voluntário, Mati

Aos poucos e poucos a vida regressa à normalidade. As limpezas já começaram e equipas de emergência trabalham para restaurar o abastecimento eléctrico e as linhas telefónicas.

Momentos como este despertam a solidadariedade entre os habitantes e voluntários, mesmo se eles próprios foram tocados pela tragédia.

"As pessoas ajudam, é algo que nos dá alegria. Cada um dá o que pode; quem não tem dinheiro ou roupas para dar, oferecem-se para trabalhar, transportam coisas ou fazem o que é necessário", afirma Theoharis Tzifilidis, um voluntário em Mati.

Giannis Kolyvopoulos é o chefe da equipa de psicólogos do hospital de Rafina. A sua missão é prestar apoio às vítimas.

''Muitas pessoas ainda estão em estado de choque; estão a tentar compreender o que aconteceu à medida que regressam às suas casas e vêm os danos nas suas propriedades.

E nem sequer falo daqueles que perderam entes queridos. É claro que esses vão precisar de muita ajuda e apoio adicionais".

De acordo com peritos gregos, os incêndios destruíram uma área de 5 km quadrados em poucas horas.

A repórter da euronews, Fay Doulgeri, esteve no local.

''Mesmo as pessoas cujas casas não foram consumidas pelas chamas estão a abandonar Mati. Dizem que querem ir embora desta vila fantasma. Ao mesmo tempo, as reparações continuam a ritmo acelerado prevendo-se que dentro de poucos dias a electricidade seja restaurada. NO entanto, as feridas deixadas pela tragédia vão demorar muito mais tempo a sarar.