This content is not available in your region

Nobel distingue "revoluções na física dos lasers"

Access to the comments Comentários
De  Rodrigo Barbosa  com Lusa
Nobel distingue "revoluções na física dos lasers"
Direitos de autor  Hanna Franzen/TT News Agency/via REUTERS   -  

A Real Academia Sueca das Ciências atribui o Prémio Nobel da Física de 2018 a três cientistas que "revolucionaram a física dos lasers".

Metade do galardão, com um valor que ronda os 870 mil euros, foi concedido ao norte-americano Arthur Ashkin pela invenção da técnica das "pinças óticas", usada para estudar sistemas biológicos e que permitiu concretizar um sonho antigo da ficção científica: usar a pressão da luz para mover objetos físicos.

A outra metade do prémio foi para o francês Gérard Mourou e a canadiana Donna Strickland, primeira mulher galardoada com o Nobel da Física nos últimos 55 anos. A técnica inventada pelos dois cientistas, designada "chirped pulse amplification" (CPA) tornou-se num padrão para os lasers de alta intensidade e é utilizada em milhões de cirurgias de correção da visão.