This content is not available in your region

Poucos jovens portugueses devem votar nas europeias

Access to the comments Comentários
De  Filipa Soares
Poucos jovens portugueses devem votar nas europeias

Segundo o Eurobarómetro, apenas 3% dos jovens portugueses diz ser "extremamente provável" ir votar nas próximas eleições europeias.

A Euronews foi à Faculdade de Letras da Universidade do Porto ouvir os estudantes sobre as europeias e no primeiro grupo de alunas que entrevistou, todas disseram não estarem a pensar ir às urnas no dia 26 de maio.

"Eu, no meu caso, não tenho seguido esta campanha eleitoral para as europeias e não vou votar em alguém sem saber o que é que eles propõem fazer", justifica Inês Outor, 21 anos, estudante de História, negando desinteresse em relação à União Europeia: "Acho que não é uma questão de não me interessar pela política europeia. Interesso-me mais pela política do meu país. Interessa-me mais saber o que é que está a acontecer no meu país, o que é que vai acontecer com as legislativas, e não tanto a campanha eleitoral para as europeias".

De acordo com o Eurobarómetro, Portugal é o país do bloco comunitário onde menos jovens disseram ser "extremamente provável" votar nas eleições europeias.

Apenas 17% da população portuguesa em geral parece estar certa de que vai votar a 26 de maio, a terceira percentagem mais baixa do bloco.

O professor de Comunicação Política da Universidade do Porto, Vasco Ribeiro, aponta razões para este desinteresse: "A União Europeia, ao ajudar e até no respeito por aquilo que é a independência de cada Estado-membro, acaba por canalizar as verbas primeiro para o Governo, do Governo para as autarquias ou para as instituições, e não é visível. Parece que a União Europeia não nos toca".

Nas últimas eleições europeias, a abstenção em Portugal ultrapassou os 66%.