This content is not available in your region

Primeiro implante do coração artificial "Carmat" na Europa

Access to the comments Comentários
De  euronews
Primeiro implante do coração artificial "Carmat" na Europa
Direitos de autor  EBU   -  

Itália foi o primeiro país da Europa a realizar o primeiro implante com um coração 'Carmat' totalmente artificial com válvulas biológicas.

A bioprótese autónoma, criada pela empresa francesa "Carmat", foi implantada num paciente em Nápoles. O homem, de 56 anos, não era elegível para um transplante tradicional.

A Diretora do Departamento de Cirurgia Cardíaca do Hospital Monaldi, Marisa De Feo explica que "O 'Carmat' (coração) tem quatro válvulas biológicas. É já evidente que é muito mais fácil de gerir. Em primeiro lugar, não é ruidoso, sendo o ruído a grande limitação dos outros dispositivos. O facto de possuir válvulas biológicas significa que não há necessidade de descoagular, o que reduz o risco de trombose e hemorragia".

Além de ser mais silencioso do que outros corações artificiais, o "Carmat" é muito mais fácil de manobrar do ponto de vista médico e técnico.

"Existem sensores dentro das câmaras, que monitorizam constantemente o paciente. Por isso, transformam-se em informação sobre a função cardiovascular do paciente. Assim, sabemos sempre o que é a pressão aórtica e qual é a pressão pulmonar do paciente. Estes dados permitir-nos-ão saber quando a hipertensão pulmonar está resolvida, e portanto quando o paciente pode finalmente ter o transplante", revela o médico assistente do Serviço de Cirurgia Cardíaca do Hospital Monaldi, Cristiano Amarelli.

O coração artificial "Carmat" foi desenvolvido em 2008. Desde então, e de acordo com a empresa francesa de tecnologia médica, foi implantado em julho num paciente nos Estados Unidos da América e, agora, neste paciente em Itália.