This content is not available in your region

Arderam mais de 600 mil hectares na União Europeia

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Quase metade da área ardida na UE situa-se em Espanha.
Quase metade da área ardida na UE situa-se em Espanha.   -   Direitos de autor  AP/AP

A Europa está a arder: A seca e as temperaturas altas estão a favorecer uma onda de incêndios com uma intensidade até agora inédita. Na União Europeia, este ano, arderam já 600 mil hectares de floresta, quase metade dos quais em Espanha, um recorde desde que os dados de satélite começaram a ser contabilizados, em 2006.

Espanha

O incêndio que deflagrou na província de Alicante durante o fim-de-semana continuava ativo na noite de segunda-feira, depois de ter queimado mais de oito mil hectares e de ter obrigado à retirada de mais de duas mil pessoas. Outro incêndio, na província de Saragoça (Aragão), está já controlado, depois de terem ardido mais de oito mil hectares. Os deslocados, que receberam apoio da Cruz Vermelha na cidade de Tarraçona, podem agora voltar para casa.

França

Tal como os muitos deslocados pelo incêndio que atingiu o departamento da Gironda, no sudoeste de França, na semana passada. Claudine regressou a casa, em Belin-Béliet e encontrou um cenário de desolação: "É muito triste por causa da paisagem, da natureza, toda esta fauna e flora. Que pena. Ao mesmo tempo, tive sorte, comparando com aqueles que perderam as casas", disse.

Reino Unido

Os incêndios estão a atacar não só o sul da Europa, habituado a esta paisagem no verão, como também países onde são muito menos comuns, como o Reino Unido, que registou este ano temperaturas nunca antes atingidas. O mais recente lavrou no condado de Surrey, perto de Londres, resultou na destruição de uma casa e obrigou à mobilização de mais de uma dezena de carros de bombeiros.